Oeiras Formação Portugal
22-09-18 0 Acessos

Um aluno tirou uma foto ao prato principal do almoço que lhe serviram na Escola Secundária Sebastião e Silva, em Oeiras: salsichas com atum, mais nada. A mãe indignou-se. O diretor do agrupamento culpa os alunos que não reservam as refeições de véspera.



Aconteceu na quarta-feira, quando a ementa escolar indicava frango com massa, mas a alguns alunos foi servido salsichas e atum, conforme um deles fotografou. Além de sopa, pão e uma maçã. A mãe partilhou a imagem no Facebook, com a legenda "Algo não está bem quando, na Escola Secundária Sebastião e Silva - Oeiras, consta do menu escolar 'massa com frango', mas aos alunos é servido 'salsichas com atum' sem qualquer acompanhamento. Salsichas COM atum???".


O post originou uma onda de críticas e a reação do vereador da Educação da Câmara Municipal de Oeiras, que pediu explicações à direção escolar, que, só nessa altura, reagiu. "Tenho dito inúmeras vezes que nenhum aluno fica sem almoçar aconteça o que acontecer", começou por justificar Domingos Santos, diretor do Agrupamento de Escolas de São Julião da Barra (AESJB), que tem sede na Escola Secundária Sebastião e Silva.

E conclui: "Na quarta-feira houve um número elevado de alunos que vieram comer ao refeitório sem terem marcado a refeição até às 17:00 do dia anterior como está estipulado. Os que não marcaram, deviam ter ficado para o fim, o que não aconteceu. Acabou o frango com a massa e a cozinheira abriu uma lata de atum, quando acabou o atum, serviu salsichas e fritou batatas."

A escola tem 1500 alunos, entre o 7.º e 12.º anos, sendo que 300 comem diariamente no refeitório. Segundo Domingos Santos, a empresa que serve as refeições, Uniself, faz mais 15/20 refeições, mas na quarta-feira, o número de excedente foi muito maior.

"Quando falta comida tem de se improvisar e, na quarta-feira, improvisou-se com atum e salsichas", sublinha Domingos Santos, garantido que a cozinheira os serviu com batata frita.

O DN apurou junto de outros funcionários da Escola que a "improvisação" não aconteceu apenas na quarta-feira. Ontem acabou o bacalhau à brás e serviram aos alunos atum com massa espiral.

Explicaram que tem havido alguma confusão nesta primeira semana de aulas e que alguns alunos não conseguiram reservar as refeições. Apesar disso, a Uniself não terá sido informada do sucedido. "A empresa está obrigada a cumprir o caderno de encargos e servir o número de refeições marcadas até às 17:00 da véspera", justifica o diretor do agrupamento.

Segunda-feira, diz Domingos Santos, "quem não marcou a refeição e tem uma razão para isso acontecer não fica sem comer, mas têm que ficar para o fim para evitar o erro cometido na quarta-feira. Os que não marcaram não têm que se queixar. O que correu mal é que alguns alunos reservaram uma refeição de frango e massa e não foi isso que lhes serviram. Se voltar a acontecer, mesmo comendo, é-lhes devolvido o dinheiro que pagaram. "Cada refeição custa 1,45 cêntimos, mais 50 Cêntimos se for comprada no próprio dia".



In DN


Enviar mensagem


Related ads

Parlamento Europeu prepara Interrail grátis para todos os jovens de 18 anos

Proposta em debate visa dar um "sentimento europeu" a todos os cidadãos nascidos ou legalmente residentes no território da UE mal façam 18 anos.  O Parlamento Europeu vai debater uma proposta para oferecer um Interrail no 18º aniversário dos jovens… _


Pub

Ação

Status

1333088 vistas

6278 Anúncios

13353 usuários